quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

euteamodemaisricardoribeirodasilva.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

closer

Me pergunto, quais motivos eu tenho pra morar longe de casa. Lá eu tinha tudo. Tudo mesmo. Tinha meu carro, tinha minha loja, fazia a unha toda semana, cortava o cabelo 1x por mês, minhas roupas estavam sempre limpas e passadas, se eu queria comprar alguma coisa eu comprava, ia muitas vezes no cinema, almoçava/jantava fora com minhas amigas 1x por semana, saia toda quinta/sexta/sábado, fazia squash 3x por semana, era completamente desligada e independente desse negócio de amor, tinha um quarto ótimo, tinha meus pais por perto, tinha minha família por perto, me alimentava super bem, até comprava um demaquilante de 30,00 haha, ia na psicóloga 1x por semana, o que eu sinto falta demais, ninguém me deixava pra baixo- ninguém mesmo, nem se tentasse -saia caminhar com meu irmão toda tarde, sempre tinha comida gostosa e diferente, tinha futebol na chácara com primos, tinha posão na casa do vô, tinha aulas de bateria, tinha aulas de desenho, dormia bem, acordava bem, me sentia bem. Eu larguei tudo isso pra morar com duas pessoas desconhecidas, num quartinho feio, que não tem nada. Em uma cidade enorme, onde eu não consigo ver meus amigos que moram aqui. Pra morrer de saudade do meu irmão e do meu vô, pra parar de jogar squash e minha ansiedade voltar 48792749837589735x pior, pra acordar 1h30 mais cedo pra pegar o ônibus e correr pra aula, pra sentir fome, pra sentir vontade de fazer as coisas e não poder por falta de dinheiro, pra me sentir completamente sozinha, pra lavar minhas roupas, pra fazer minha comida, pra me virar em todos os sentidos. Mas sabe o que? Eu adoro isso! Confesso que muitas e muitas vezes, se não fosse pela puta faculdade de publicidade e propaganda que faço, eu voltaria pra casa correndo e nem pensaria duas vezes. Eu cresci muito nesses últimos meses, passei a valorizar mais o que tenho. Eu sei que todo esse esforço um dia vai me trazer muitas conquistas, é o mínimo que eu posso ganhar. Sabe, eu tenho algumas pessoas que não passam um dia sem me dizer o quanto sou legal, o quanto mereço conseguir as coisas que quero, e agradeço a elas por me darem força e coragem pra continuar. Sim, eu tô num dia que queria voltar correndo pra casa, deitar na sala do meu vô e ouvi-lo tocar violão, como se eu não tivesse mais nada pra fazer.
Agradeço pelo namorado que tenho também, mesmo que as vezes, muitas vezes, não de valor pra esse meu sentimento. Uma hora, acho que todo mundo cansa de ser tratada mal, né? Mas sei que quando estamos juntos, a coisa é bem diferente. Por isso eu levo diante. Penso em morar juntos. Morar juntos? Eu não sei mais, juro que não sei. Mas se for pra continuar com a distância, imagino que tenhamos que nos adaptar a ela, saber lidar, se não, nunca vai dar certo. E não dar certo, é uma coisa que eu realmente não quero. Juro que queria ir dormir conseguindo fazer algum plano com outra pessoa, mas eu não consigo. Não me vejo sendo feliz com outra pessoa. E é isso que mais me machuca. Só conseguir me ver com uma pessoa que não tá sabendo me valorizar. É bem isso que acho, que não tá cuidando direito. Mas sei que sabe cuidar muito bem, é só querer. A gente se xinga! É normal xingar a pessoa que ama? Eu não consigo com isso! Não consigo ver ele falando que sou algo ruim, lembro na hora do meu pai xingando minha mãe e eu correr pra abraçar ela e confortar todas as lágrimas e soluços, dizendo que ela não era nada daquilo. Meu deus, sou completamente traumatizada com relacionamentos! Tudo o que eu não queria, era um como os dos meus pais. Mas as vezes, ele é. Inclusive quando nos xingamos. Por que fazemos isso? Se tem coisa que eu ODEIO é tratar mal alguém. Eu não consigo! Não consigo ser mal educada com alguém, não consigo xingar, não consigo falar algo e saber que machuquei alguém. Juro que se eu chamasse meu namorado de algo ruim, ligaria pra ele na hora pedindo desculpas. Mas as coisas não são assim quando são completamente ao contrário comigo. O que a gente ganha ao tratar alguém mal? O que a gente ganha em ser grosso/estúpido/arrogante/otário com alguém que não consegue te ver de algum outro jeito, além de seu amor? Me diz, o que a gente ganha indo brigar todo dia? O que a gente ganha, indo dormir sabendo que tratamos mal a pessoa que nos ama? O que ganhamos???? O QUEE??? Só me resta responder que ganhamos a perca da pessoa. Que tipo de amor sentimos por uma pessoa que não fazemos questão de cuidar com nossas palavras e não respeitar seus sentimentos?
De boa... eu amo namorar com ele. É bom demais ser namorada dele. Quando estamos juntos, não sinto mais nada na minha vida, a não ser ele. Ele me faz bem DEMAIS. E eu juro que não quero que isso termine. E eu juro também, que gostaria demais que ele sentisse o mesmo. Falta ainda 9 dias pra eu abraçar ele e dizer o quanto amo ele. Por que a gente tem que amar tanto uma pessoa? É sério, sou capaz de dar minha vida por ele. São poucas as pessoas que sinto isso em minha vida, mas sinto. Daria minha vida pelo meu vô, pelos meus pais e pelos meus irmãos. E daria também pra uma pessoa linda, de coração maravilhoso, que faz eu me apaixonar só de ouvir sua voz. Eu faço demais pelas pessoas, nunca aprendo. Só levo nas costas, que elas não fazem por mim. Chamei ele de otário e to me mordendo pra não mandar uma msg pedindo desculpas. Eu sei que ele não vai retirar uma palavra do que me disse. Mas sabe? Eu não sou nada orgulhosa. Se eu sinto vontade de pedir desculpas por ter sido mal educada com ele, vou pedir. Pronto, pedi. Se tem uma coisa que eu não gosto, é gente orgulhosa, vingativa... Eu tenho uma admiração enorme por pessoas de alma, que pedem desculpa, que reconhecem seus erros, que sabem ser humildes e que não esperam receber nada em troca, do que dão pra outra pessoa. Eu sou assim. Me entrego muito, sem esperar muita coisa em troca. Apenas saber que a pessoa se sentiu bem, amada ou seja lá o que for. Eu já ganho o dobro do que dei. Um exemplo disso, é que gosto mais de dar presentes do que receber. Meu presente, é ver o sorriso da pessoa ao recebe-lo. Mas eu me magoo muito fácil também. Me machuca DEMAIS quando alguém é grosso comigo, quando alguém não sabe dar valor, quando alguém me xinga. É como levar 5 tapas na cara. E continuar sendo tudo isso, a cada dia, sem nenhuma intenção de parar e sabendo que machuca, me faz sofrer demais. Mas uma coisa que eu não gosto também, é alguém me pedir desculpas falsas, sem senti-la verdadeira dentro de si. Se sou chata com alguém, é reflexo das coisas que me falam ou fazem. Nunca serei chata pra começar uma briga ou algo assim. Nunca! Acho que estou sendo repetitiva, não estou lendo, só escrevendo e se eu sinto vontade de falar de novo, eu falo: nunca, nunca, vou tratar alguém que amo, mal. E se trato, a unica coisa que me obrigo a fazer, é pedir desculpas. As pessoas não merecem ser tratadas mal. Todas elas merecem ser amadas, cuidadas e valorizadas.
Eu mudo demais de assunto... Dizem que depois de 10min de conversa, a pessoa perde o objetivo do assunto e começa a falar mil coisas. Fui demais assim agora haha.
Mas, é sério... só vou deixar alguém que eu amo, sair da minha vida, se me falar com toda a sinceridade que não me ama. Na minha opinião, o amor consegue tudo o que quer. É só a gente querer também. Claro, não basta ter só amor, tem que ter companheirismo, paciência, amizade e acima de tudo, respeito. E isso tudo, é o amor que constrói. Temos que cuidar do nosso amor.
Ah, parei de falar. Mas foi bom colocar tudo isso pra fora.

E por favor 9 dias, passem rápidos-correndo-voando-ligeiro demais pra eu ver meu amor logo. Tudo o que eu quero é beijar ele, abraçar ele, sentir ele. Ele é meu amor. Ele é mesmo. Meu amor. Caiçara completamente diferente de mim, que eu amo com todas as minhas forças. Amo o seu sorriso, amo seu cheiro, amo sua voz, amo sua cara de sono, amo quando cospe água do banho em mim, amo quando me beija de surpresa no meio da rua, amo quando me abraça e me faz dormir, amo quando me faz rir toda hora, amo quando me leva passear na praia, amo quando morro de vontade longe dele, amo quando, amo como, amo assim. Eu amo tudo nele. Eu amo ele.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

As everything, everything ends.

Posso respirar um pouco? Respirar, viver... Acordar sem medo. Saber que é meu e que agora não precisa mais se preocupar. A gente ganha de volta e já perde em questão de dias? Preciso respirar, sem essa dor no peito. Só se acalmar, sentar em frente ao mar e sentir que não existe mais nada no mundo além de você. Ficar ali, juntos, abraçados e com a sensação de que as coisas vão melhorar.

Não quero te perder.

Time stands too still
Left here there for the kill
But this hope that sorrow bleeds
Leaves a man with nothing

There's just no mercy in your eyes
There ain't no time to set things right
And I'm afraid I've lost the fight
I'm just a painful reminder
Another day you leave behind

Love grows a fear
Suites your taste of bitter ends
But this stake that holds you in
Leaves no place to begin