quarta-feira, 30 de junho de 2010


Final de semestre, mil provas... Hunf. Não consigo estudar de dia, fato.
Mas agora vou mudar o curso pra noite e assim fica tudo lindo.
Eu tô cheia de planos... planosplanosplanos.
E eu sei bem que quando quero, consigo. Então... aguarda.

Hoje recebi o melhor email que podia receber; nele estava escrito que passei no teste do HSBC e agora é só esperar a ligação para estagiar. LINDO! Tô até orgulhosa :~)
Espero que essa ligação não demore muito, sofro demais de ansiedade!
Enfim... quero trabalhar logo lá no banco. Já comprei roupinhas e sapatinhos bonitinhos :)

Esse final de semana foi diferente... Veio dois amigos nossos de São Paulo. Saímos, nos divertimos, pegamos um barzinho mexicano... Tudo bem que foi a primeira vez que sai de lá sem dançar, sem beber tequila e tudo mais. Tudo bem que teve uma cena em que eu preferia estar sentada na outra mesa e não ouvir o que ouvi. Tudo bem que eu preferia não lembrar mais do acontecido. Tudo bem... Teve vezes melhores naquele bar que eu gosto tanto. Mas deixa pra lá... O sábado foi inteiro chato. Primeiro, passei uma hora tentando animar meu amigo depressivo que tomou uma overdose de Ritrovil e tive até que chamar o SAMU... aiai. Depois fomos no jardim botânico e ai, viemos pra casa. Saímos, bar mexicano... Não foi nada legal, como já falei.
Já no domingo a tarde, as coisas foram melhorando e agora está tudo lindo de novo :)

Hoje o dia tá lindo! Esse sol... Eu tenho uma vontade gigante de sair caminhar, mas minha perna não ajuda nessa vontade :\
O que estraga são as provas... Só amanhã, eu tenho três. E sabe o que? Eu começo a ler e vejo que sei todo o conteúdo, que não tem nada de difícil nele. Aiai, Andressa. Presta atenção!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

forget me.


Andressa, quando é que você vai parar de abrir aquele certo link?
Ele não te traz nada de bom, só dor.
Toma uma dor de estômago agora!

quinta-feira, 24 de junho de 2010




E eu não tenho medo algum de que ele saiba o quanto eu o amo...
O quanto eu o quero
O quanto eu o adoro
O quanto eu o desejo
O quanto ele me faz bem
O quanto ele me faz rir
O quanto ele me faz feliz
O quanto gosto de beija-lo
O quanto gosto de dormir no seu peito
O quanto gosto de quando me abraça
O quanto gosto de saber que agora não tem mais distância
O quanto gosto de acordar ao seu lado
O quanto gosto de ficar abraçada com ele
O quanto gosto de ficar do seu lado
O quanto gosto de sentir seu cheiro
O quanto gosto de sentir sua pele na minha
O quanto gosto de sentir sua respiração nas minhas costas
O quanto gosto de sentir sua mão em mim
O quanto gosto de sentir sua boca na minha nuca
O quanto gosto de ficar em silêncio, só sentindo a sua respiração
O quanto gosto quando deita no meu colo e me abraça forte
O quanto gosto de ficar passando a mão na sua barba, até dormir
O quanto gosto de esperar ele chegar
O quanto gosto de ouvir ele contar do seu dia
O quanto gosto quando ele me liga a tarde, só pra conversar
O quanto gosto quando não quero dormir pra ficar ao lado dele
O quanto gosto de saber que posso dormir e quando acordar, ainda vou sentir sua respiração em mim...

O quanto eu o amo.

quarta-feira, 23 de junho de 2010


You cant talk, I'm anxious.
I' m off the walls, I'm right here.
Just come outside and see it, but pack your heart, you might need it.
You're locked up, you exhaled you did it before I seen it.
Come outside and breathe in, relax your arms and let me in.
I'll find a way, I'll confuse them, but I think I can try.
I will save your life. I'll try for you.

I know what to say to take you higher, higher
No one else can take you higher...
but I will try.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

video

Se você conhece alguém mais talentoso, me apresenta.



10/10/10 - 00h - palco AR.

domingo, 20 de junho de 2010




ao meu ver, está tudo bem e tudo lindo...
espero que continue assim.
eu também.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

andywarhol


"Tenho de tirar as minhas asas." Eu uso cinco asas cosméticas: uma debaixo de cada olho, uma de cada lado da boca e uma na testa.
"Diga de novo."
"Eu disse que tenho de tirar as minhas asas."
Será que B estava gozando das minhas asas? "Todo dia é um novo dia", eu disse. "Porque não consigo me lembrar do dia anterior. Então agradeço às minhas asas.""Ah, meu Deus", ela suspirou. "Todo dia é um novo dia. Amanhã não é tão importante, ontem não foi tão importante. Eu estou pensando mesmo é no hoje. E a primeira coisa que eu penso sobre hoje é como eu vou economizar uma grana. Fico esperando na cama que me ligue alguém com quem eu quero falar. Assim eu economizo pelo menos o custo da ligação."
"Eu pulo direto da cama. Pra lá, pra cá, na ponta do pé, danço, qualquer coisa para não pisar nas cerejas cobertas com chocolate que estão espalhadas por todo o chão feito minas terrestres. Mas eu sempre piso em alguma. Sinto o chocolate..."
"não estou escutando. não entendo o que você está dizendo."
"Eu disse que me dou conta de que é uma sensação que eu gosto."
"Eu levanto e ando na ponta do pé. Tenho medo de acordar os meus hóspedes tão cedo e quando escorrego numa cereja coberta com chocolate eu detesto isso, porque me faz lembrar quando vou colocar mel em cima de alguma coisa e aí, nossa, a faca está suja, e derrubo no carpete; não sei como mel sempre escorre. Mel devia vir numa embalagem que esguichasse - igual ketchup em drive-in."
"Vou de quatro até o banheiro porque não posso ir pra lá, pra cá, andar na ponta do pé nem dançar com uma cereja coberta com chocolate no meio dos dedos. Chego à pia. Levanto o corpo devagar e abraço a coluna."
"Eu não faço isso", B disse. "Eu fico com a cereja coberta com chocolate no meio dos dedos do pé, aí sento numa posição de ioga e tento chegar o pé até a boca para lamber o resto da cereja coberta com chocolate. Aí, vou pulando até o banheiro para não espalhar mais cereja com chocolate pelo chão. Quando chego lá, tenho de levantar a perna até a pia e lavar o pé."
"Tenho certeza de que vou olhar no espelho e não ver nada. Estão sempre dizendo que eu sou um espelho e se um espelho olha num espelho o que tem para ver?"
"Quando eu olho no espelho, eu só sei que não me vejo como os outros me vêem."
"Por que isso, B?"
"Porque eu olho para mim do jeito que eu quero me ver.
Faço expressões só para mim. Não faço as expressões que as outras pessoas me vêem fazer. Não retorço os lábios dizendo 'Dinheiro?'."
"Ah, dinheiro não, B, vá." Essa B é rica, então, é claro, só pensa numa coisa.
"Uns críticos me chamaram de o Eu do Nada, e isso não ajudou nada meu senso de existência. Aí, eu entendi que a existência em si não é nada e me senti melhor. Mas ainda fico obcecado com a idéia de olhar no espelho e não ver ninguém, nada."
"Eu fico obcecada", B disse, "com a idéia de olhar no espelho e dizer 'Não acredito. Como eu posso ter a publicidade que eu tenho? Como posso ser uma das pessoas mais famosas do mundo? Olhe só para mim!'."
"Dia após dia eu olho no espelho e ainda vejo alguma coisa - uma espinha nova. Se a espinha que eu tinha no alto do lado esquerdo sumiu, aparece uma nova embaixo, no maxilar, perto da orelha, no meio do nariz, debaixo dos pêlos da sobrancelha, bem no meio dos olhos. Acho que é a mesma espinha que muda de lugar." Eu estava falando a verdade. Se alguém me perguntasse: "Qual o problema?" Eu teria de responder: "A pele."
"Eu molho uma bola de algodão Johnson and Johnson no álcool Johnson and Johnson e esfrego o algodão na espinha. O cheiro é tão bom. Tão limpo. Tão frio. E enquanto o álcool está secando, eu não penso em nada. Como isso está sempre na moda. Sempre de bom gosto. Nada é perfeito... afinal, B, é o oposto de nada."
"Para mim, pensar no nada é, assim, impossível", disse B. "Não consigo pensar nisso nem quando estou dormindo. Tive o pior sonho da minha vida essa noite. O pior pesadelo, quero dizer. Sonhei que estava numa reunião em algum lugar e tinha uma reserva de avião para voltar para casa e ninguém me levava. Em vez disso, ficavam me trazendo para esta casa, para olhar umas obras de arte para caridade. Eu tinha de subir a escada e olhar todas as pinturas. E tinha um homem na minha frente que ficava dizendo 'Vire! Você não viu essa!', eu dizia, 'Sim, senhor!'. Era uma parede curva que acompanhava uma escada curva, pintada de amarelo de alto a baixo, e ele dizia, 'Bom, a pintura é esta'. Eu disse: 'Ah.' Aí, saí com um homem de terno cinzento e pasta na mão que desceu para colocar mais 15 centavos no parquímetro, mas o carro dele não era um carro, era um sofá, então eu entendi que ele não podia me levar para lugar nenhum. Foi quando eu tentei parar uma ambulância.
Fiquei nervosa de ter de ir à festa outra hora. Outro homem me arrastou de volta para a pintura e disse: 'Você não viu tudo ainda.' Eu disse: 'Já vi tudo.' Ele disse: 'Mas não viu o homem lá embaixo colocando 15 centavos no carro dele.' Eu disse: 'Ah! Aquilo não é o carro dele, é o sofá dele. Como é que eu vou para o aeroporto num sofá?' Ele disse: 'Não viu quando tirou um caderno preto do bolso e escreveu 15 centavos? Ele disse que foi a reunião mais longa em que já esteve. É dedutível do imposto. É uma obra de arte. Essa é a obra dele, colocar 15 centavos no estacionamento do sofá.' Entendi que não tinha dinheiro para pagar minha reserva do avião - eu tinha feito a reserva e cancelado quatro vezes. Então fui até uma casa com telhado de madeira perto da praia e catei conchas. Eu queria ver se conseguia entrar em uma concha quebrada, e tentei, A, tentei mesmo. Enfiei o alto da cabeça e a minha presilha no buraco. Um fio do meu cabelo e a presilha. Voltei para a reunião e disse: 'Você poderia, por favor, colocar um motor no sofá desse homem para eu poder ir para o aeroporto?'"

provas, trabalhos... eu não gosto. fico mal humorada mesmo.
e ainda fico de tpm bem nessa semana! saco.
quero férias logo.
não to mais afim de acordar todo dia às 6h20, não to mais afim de passar frio, não to mais afim de ficar estudando conteúdos que parecem ser do bimestre passado, não to mais afim.
quero ir pra casa ver minha família, quero voltar pra academia, quero voltar a trabalhar e estudar a noite.

FOCUS!

quarta-feira, 16 de junho de 2010


Abro meus olhos, a cada manhã que levanto
Para encontrar a verdade que eu sei que está lá.
Tenho sorte de respirar, tenho sorte de sentir,
Sou feliz por acordar, sou feliz por estar aqui.
Com todo esse mundo, e toda sua dor,
Todas as suas mentiras, e todos as suas mazelas...
Ainda sinto uma sensação de liberdade -
Tão feliz por estar aqui

É minha liberdade, não podem tirar de mim
Sei que não mudará
Mas, precisamos de um pouco de entendimento,
Eu sei que ficaremos bem...

Bem.

O dia que eu morrer, e o dia que eu partir
Nunca me arrependerei um minuto da vida.
Aprendi com a dor, aprendi com as lágrimas...
Tenho andando pela escuridão, agora eu vejo a luz.
Cada crítica de todo mundo
De cada estado em cada terra,
Existe algo para se grato...

É minha liberdade
Porque eu, eu faço tudo por você
Porque você faz tudo por mim - então eu faço tudo por você

Abro meus olhos, a cada manhã que levanto
Para encontrar a verdade que eu sei que está lá.
Não posso te dizer como, você não pode me dizer porquê
Mas viver minha vida é tudo com que me importo
O fardo pode ser por vezes maior que eu
Às vezes mais forte que eu e difícil de carregar
Mas eu não poderia ligar menos, sem estresse
Porque Jah me colocou aqui

É minha liberdade
Eu sei você sabe
Porque eu, eu faço tudo por você
Porque você faz tudo por mim - então eu faço tudo por você
Nós precisamos muito parar


NO BRASIL!

sábado, 12 de junho de 2010

HÃ?


broken.

new




A um ano atrás eu estava em Santos pela primeira vez, curtindo meu namorado novo, num bar novo, com pessoas novas, ganhando uma aliança nova... tudo novo. Agora, um ano depois, eu durmo e acordo do lado dele todos os dias, abraço ele todos os dias, beijo ele todos os dias. Loucura!
Desde que eu te conheci, nada vem sendo normal, igual ou algo que a gente pode esperar. Cada data vem sendo diferente, cada dia... Antes, era uma espera irrevogável por um beijo, por um abraço, pra ver, pra sentir. Agora, é uma espera de cada dia, pra ficar umas horinhas juntos, ir dormir juntos, acordar juntos.
Tudo vem sendo novo. Um namoro novo, uma pessoa nova. Tudo diferente. Diferente. Tão diferente, que muitas vezes não conseguíamos lidar com tantas diferenças. Elas nos pareciam grandes demais pra continuar juntos. Hoje vemos que todas essas diferenças nos juntaram e nos aproximaram cada vez mais. Nos juntaram num ap em Curitiba, de dois quartos, pequeninho, com um telefone retrô e uma coisinha vermelha sem nome e bonita na sala, com uma cama de "viúvo" e nossas diferenças todas misturadas e espalhadas pelo chão.
Nesse dia dos namorados, o nosso segundo, eu só posso dizer o quanto te amo, o quanto te quero, o quanto gosto de ser sua namorada, o quanto você me faz bem e o quanto quero passar todos os outros dias dos namorados existentes na minha vida, do seu lado.
Hoje vou por minha aliança, ganhei uma no segundo dia que te vi e desde aquele dia eu uso. Trocamos por uma nova, ano passado. E então, assim, eu vou passar esse dia com ela no dedo. Outra nova. Uma nova que marca essa nova fase. Nova.




Amo demais você, minha nova vida, namorado.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

feliz.


sexta: limpar o ap todo - puxa cama - aliança dele no chão, embaixo da cama, toda cheia de sujeirinha, limpa, guarda :\ hunf - espera - ansiedade - OBA - mãe, irmão, padastro, vô e vó - tudo em um carro só *.*
sábado: havan - compras pra casa. prato, talher, panela, copo, toalhas... lindo! - almoço - mercado - eu, vô, mãe - bom demais! - janta.
domingo: mãe, irmão, padastro, vô, vó, dinda, dindo, prima - churrascaria - shopping - janta. S2
segunda: aula - frio - fisioterapia - almoço da mamãe - João de volta - sono - dormir com o irmão S2 - fazer bolo com a mamãe - colo - chuva - filme - família S2
terça: manhã de gravações na faculdade - todos foram me buscar - mamãe andando pela faculdade e se encantando com cada parte - folga no namorado - almoço - shopping - beijinhos - abraços - corte de cabelo errado - mau humor - todos saíram - cuidar do irmão - jantinha eu e ele - amor da mana - mana - que? - :* amo voxê - eu também amo você! - eu adolo a mana S2
quarta: shopping - arrumar cabelo - o que tava no peito, agora no ombro - ódio - calça nova - camisa nova - janta.
quinta: almoço - despedida - choro - soluço - namorado ligando pra mãe voltar - joinville - mãe, irmão, padastro, vô, vó, dinda, dindo, prima, primos - baralho com os avós e o primo - simpsons.
sexta: acordar meio dia - chuva - shopping novo - comida - sorvete - risadas com o vô - filme - janta - mais risadas - mais chuva.
sábado: calor - sol - risadas com o vô - beijos e apertões no irmão - colinho da mamãe - conversas com a madrinha e com vô - shopping - saia nova - casaquinho novo - janta - despedida parte II - tchau rápido - sem choros - rodoviária - ônibus - choro - ipod - curitiba - namorado - wonka - caipirinha - música ruim - casa - matar saudade - lindo, gostoso, perfeito... te amo.
domingo: acorda - faz almoço - namorado vai trabalhar - limpa a casa - sozinha - saudade - replay?

resumo rápido dos dias com a minha família - LINDO! - tô tão feliz, agora bem mais leve, até meu estômago parou de doer! agora, de volta a rotina... estudos, provas... mas foi bom DEMAIS! S2





Sábado é dia dos namorados, que lindo. Eu já ganhei meus presentes e amei todos... Livros e filmes... Tudo que eu amo. Faltava a minha aliança no dedo, fotos, recados e depoimentozinhos bonitinhos na internet, um te amo e todas essas coisas pequenas, normais, mas que fazem um puta bem e nos deixam felizes só de olhar pra elas. Mas já que não tá rolando isso, vou curtindo assim e ficando por aqui...


Beijinhos