quarta-feira, 25 de agosto de 2010

hoje e sempre.

Me desculpe por todas as vezes que brigamos e que não deveríamos ter brigado. Me desculpe por todas as vezes em que não consegui estar ao seu lado, cuidando de você como deveria. Me desculpe por todas as vezes em que larguei sua mão, de birra. Mas saiba que desde que te conheço, quero muito estar ao seu lado, segurando sua mão, te guiando. E sendo guiado por você. Não quero caminhar à sua frente, quero estar ao seu lado. Quero dar cada passo junto com você. Quer construir minha família com você. Quero viver a vida e cada momento dela, ao seu lado, cuidando de você, amando você, com você. É em você que quero pensar quando eu escorregar na cozinha e me queimar com a lasanha, é para você que eu quero ligar dizendo “cheguei bem”, é o seu presente de natal que quero deixar por último, para poder me concentrar só nele. E para você que quero procurar livros, filmes e músicas que talvez você vá gostar. E quero passar o resto da vida voltando ao cinema com seu chocolate escondido no bolso, e me sentindo com 14 anos toda vez que você segura minha mão quando o filme começa. É com você que eu quero passear na Paulista, ver bicho, entrar nas bancas, pelo resto da minha vida. É no seu corpo que quero abraçar, antes de dormir, pensando se vivi o meu dia de acordo com o que sinto por você, e como posso melhorar amanhã. É com você e com nossos filhos que quero entrar no nosso quarto de manhã, com café na cama e um cravo para você. É o contorno do seu corpo nu que vou desenhar com uma rosa, antes de cobri-lo de beijos. E é para você que vou olhar quando quiser falar “vamos embora”; é sua mão que eu vou apertar quando quiser te mostrar algo que não posso falar, porque a pessoa está perto demais. É você que eu quero fazer rir. É você que eu quero fazer sorrir. É você que eu quero fazer gargalhar. É você que eu tenho medo de perder a cada briga, pois eu jamais saberia começar ou recomeçar qualquer outra coisa sem ter você ao meu lado. É para você que quero comprar presentes sempre que viajar, e vou mandar dois cartões postais, um para você ler para nossos filhos e outro só seu. Quero matar todas as aranhas do mundo por sua causa. É o seu remédio que eu quero comprar de madrugada. É no seu restaurante predileto que eu quero levar você para jantar no seu aniversário. No nosso aniversário. Quero esconder seu presente e espalhar pistas em papéis picados pela sala, pelo nosso quarto, pela casa inteira. É você que eu quero encher o saco até ler os quadrinhos que eu gosto, ou até você ver a série que eu cismei que você vai adorar. É por você que eu vou abrir mão de assistir ao filme que quero para ir ver o que você quer. Quero fazer cafuné até você dormir quando você estiver doente, quero segurar sua mão sua noite inteira quando você estiver triste e quero não deixar você dormir todas as noites da minha vida (sim, você entendeu). É o seu trabalho de faculdade que eu quero revisar, mesmo com você brigando comigo, dizendo que eu sou chato. Quero me aninhar no seu pescoço quando quiser fazer manha e ronronar, brincando que sou gato, quando quero seu cafuné. E é tua boca que vou beijar todos os dias de manhã, e todas as noites antes de dormir. É contra você que eu e nossos filhos vamos nos unir para atacar na guerra de travesseiros, e é para você que faremos shows de rock, na tarde de domingo, no meio da sala, com vassoura. É para você que eu vou dizer “der merda” quando der, “conseguimos” quando conseguirmos e eu te amo depois de cada um deles. É para o seu celular que quero mandar as mensagens de texto mais legais, e é você que eu quero ouvir, minha vida inteira, “me manda uma mensagem linda antes de dormir”. É o seu olho que eu quero olhar, sempre que o meu estiver sorrindo ou lacrimejando. É em você que eu quero pensar, é você que eu quero sorrir, experimentar e cheirar. Quero terminar de assistir Zodíaco com você, sem você dormir. Quero sempre me lembrar da primeira vez que olhei seus olhos, e sabia que era você, que sempre foi você. Quero ensinar você a jogar xadrez e não deixar você ganhar nem uma vez (bem, talvez umas duas, mas é só). É ao seu lado que eu quero ir em todos os casamentos, e para variar, sermos a alma da festa. Quero ficar puto com o cara que olhou o seu decote, e vamos embora senão eu vou matar o desgraçado. Quero te buscar e te levar. Quero esconder outro CD do Bob Dylan na sua bolsa, com um bilhete dizendo que te amo. Quero comprar o mundo para você, mas só porque você merece o mundo. Quero estar com você quando fizer sua tatuagem, quero que esteja ao meu lado quando eu fizer a minha. Quero passear de mãos dadas, quero ficar de saco cheio quando você experimentar dezenove roupas na loja (“não agüento mais de calor, vamos embora”), quero surpreender você dizendo para a vendedora “vamos levar os dois” quando você ficar na dúvida entre o preto e o roxo. Quero minha chave na sua bolsa, quero comprar seu shortinho para você ficar aqui na minha casa. E quero conhecer o mundo inteiro com você, só para depois do último país, virar e falar que já sabia que o meu mundo era você. E quero amar você para sempre, te enchendo de apelidos e dançando com você na rua. E, depois, quando a vida acabar, eu vou querer tudo de novo e dar um jeito de tudo isso acontecer de novo. Com você.



Texto copiado; mas senti eu e você em cada palavra lida. Te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário