quarta-feira, 15 de setembro de 2010


Deixamos pra depois uma conversa amiga, que fosse para o bem, que fosse uma saída. Deixamos pra depois a troca de carinho. Deixamos que a rotina fosse nosso caminho. Deixamos pra depois a busca de abrigo. Deixamos de nos ver fazendo algum sentido. Amanhã ou depois, tanto faz se depois for nunca mais…nunca mais. Deixamos de sentir o que a gente sentia, que trazia cor ao nosso dia-a-dia. Deixamos de dizer o que a gente dizia. Deixamos de levar em conta a alegria. Deixamos escapar por entre os nosso dedos, a chance de manter unida nossas vidas.

Um comentário: