segunda-feira, 20 de setembro de 2010

só lembrando.


E a minha vida, hein? Sempre mudando! Tudo começou em 2007... em abril eu terminei um relacionamento de quase 3 anos; em junho meu irmão nasceu; nesse mesmo mês meu pai casou; em julho recebi a notícia de que ganharia mais um irmão; em agosto fiz 17 anos e comecei a pirar sobre o vestibular; em setembro conheci a Bahia. 
2008... em fevereiro comecei a fazer Desing (Céus, estaria me formando ano que vem!); em março minha irmã nasceu; em junho meu irmão fez 1 ano; em agosto completei 18 anos e tirei minha carteira; em setembro tranquei a faculdade; em novembro comprei um peugeot; em dezembro comecei a frequentar o psicólogo e fazer squash.
2009... em fevereiro voltei a fazer cursinho; em março minha irmã completou 1 ano, o irmão do meu avô morreu e eu sofri muito e meus cabelos, que estavam pra baixo dos seios, foram parar nos ombros; em abril viajei pra São Paulo e enfim conheci o tal Ricard Casanova; em maio abrimos uma loja, viajei à Curitiba e vi o show do Oasis e adivinha com quem? Ele... Ricard Casanova! em junho meu irmão completou 2 anos, viajei para Santos e passei uma semana com o (agora) Ricardo, passei no vestibular para publicidade e propaganda; em julho descobri que tinha que fazer mais uma vez a cirurgia no fêmur, comecei a chorar de desespero, comecei a arrumar minhas coisas e dia 15, viajei com meus avós para Joinville, onde chorei por todos os dias com saudade de casa. E dia 18, finalmente estava na minha nova cidade... Curitiba. E foi em julho que mais coisas aconteceram... Dias depois eu, enfim, achei um lugar para morar. Um ap bem na frente de um shopping, em uma avenida agitadíssima, com um menino e uma menina que eu nunca tinha visto na vida. Minhas aulas começaram, que faculdade linda! Me apaixonei mais ainda com os professores e com a biblioteca. Meus colegas tinham cara de metidos. Mas eu não os conhecia. Medo de não fazer amizades me dominava. Minha mãe chegou pela manhã e à noite, ele chegou. Lindo, cheiroso e eu então notei o quanto estava apaixonada, quando passei mal por ele estar chegando e eu vendo que não ia conseguir ir buscá-lo na rodoviária; em agosto ele veio mais uma vez e aí, o levei para minha cidade, conhecer minha família. Era dia dos pais, tinha churrasco e todos gostaram dele. Dia 09, no domingo, voltamos. Eu dormi por um tempinho no ônibus e acordei com ele me dando vários beijos na bochecha... pronto, quero pra sempre. 00h, ainda no ônibus... PARABÉNS! Eu, 19 anos. Ele, indo pra Santos. Dia 10 chegou e eu passei o dia inteiro sozinha e quando chegou a noite, chorei. Queria estar em casa, queria minha família... Será que aguento? Em setembro já tinha feito amizades, elas três... Carol, Paty e Gabe. Que lindas e legais! Já estava me acostumando um pouco. Feriado de 7 de setembro, ele veio, fui buscá-lo no aeroporto. Que final de semana bom. Não vai embora? "Vamos morar juntos?" "Fala sério?" "Claro que sim. Venho morar aqui com você. Só me promete que vai querer." Outubro, o mês que eu mais fui feliz com ele. Ele era lindo e me tratava maravilhosamente bem. Pensei nunca mais achar outra pessoa como ele. Ele veio, tentou fazer surpresa. Chegou pela manhã e eu me senti apaixonadamente feliz. Viajei para São Paulo e fui ao programa do Jô Soares... que experiência legal essa! Em novembro, o mês que eu mais fui triste ao lado dele. Nem quero lembrar... Dia 09 fui para São Paulo, onde assisti ao show do Deftones, Faith no More e Jane's Addiction. Estava cada vez mais ligada aos meus amigos novos e amando todos eles! Várias jantinhas, barzinhos, risadas, Kings Of  Leon e algo que parecia durar para sempre. Em dezembro fui pra Santos passar uns dias. Minha pior ida. Brigamos, terminamos, choramos e voltamos. Passei o natal com ele. Estava feliz. Fui pra casa. Que bom ver todos, estava com saudades! 
2010... que começo de ano diferente! Eu, mãe, Bernardo, padrasto, vô e vó, na sacada, tomando champagne, vendo os fogos e comendo bombom. Dia 12 chegou, minha cirurgia. Medo total. Passou, foi tudo bem... muletas. Saudade dele, já fazia 1 mês que não o via. Meu peito doía e gastei 500,00 em mensagens. Começamos a ter umas brigas, "Não quero mais morar com você." Meu primo mais velho se casou... Em fevereiro voltei pra casa. Comecei a trabalhar, durou 2 dias, depois já não conseguia mais caminhar. Larguei. Comecei a fazer fisioterapia. Voltei para a faculdade e aos meus amigos lindos. Dia 26 terminamos, dia 27 às 7h da manhã, ele estava aqui. Depois de 2 meses, enfim o senti novamente. Em março fomos para Santos e voltamos com suas roupas. "É isso que você quer?" "Sim". Dia 07 fomos pra Chapecó, minha irmã estava fazendo 2 anos. Em abril alugamos nosso ap, nos mudamos e fizemos 1 ano de namoro. Em junho meu irmão fez 3 anos e mais uma vez, chorei por não estar ao lado dele. Em julho tranquei a faculdade, fui para casa e ganhei uma afilhada. Em agosto arrumei um estágio de publicidade e propaganda nos Correios e fiquei muito feliz, fiz 20 anos e foi o pior aniversário que já passei em toda a minha vida. E o mês foi o pior também. E agora, em setembro, continuo assim... Acordo, almoço, pego o ônibus, trabalho, pego o ônibus de novo, venho para casa, janto, tomo banho, vejo a novela, fico com ele, durmo. Rotina total, mas... diferente! E esse mês meu pai conheceu a família dele e gostou de todos. 
Ano que vem volto para a faculdade, mas à noite. Sinto muita falta dos meus amigos, de como era antigamente. E não quero perder a amizade da Gabe, da Carol, do João, do Fabio... adoro muito todos eles!
E continuamos juntos e assim espero continuar por mais muito tempo. Com essa minha vida... Sempre mudando e sempre se ajeitando.


Nossa, e nem vou ler esse post, se não me assusto.

Um comentário:

  1. Que bom saber que faço parte da sua vida. Sei lá, me senti bem. =*

    ResponderExcluir