segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

alone.


Ontem eu assisti ao filme Amor e Outras Drogas, e nossa, como caiu na hora certa. Abriu meus olhos para muita coisa. A menina é doente, precisa de atenção, de cuidados e é muito limitada. Ele, é popular, gosta de sair, de estar no meio das pessoas. Ela, deixou bem claro que não queria um relacionamento, pois não é justo com a outra pessoa, ter que ficar com alguém cuja saúde não é nada boa. Mas mesmo assim, ele abre mão de todo egoísmo e orgulho e fica do lado dela, pra cuidar dela.
O negócio é assim, você só fica com alguém que vai precisar de atenção, de mais cuidado e de MUITA paciência, estando muito ciente disso.
Eu achei muito digno isso de ser justo com a outra pessoa. E se você não está ciente de que vai ter que abrir mão de algumas coisas pelo outro, não é justo para ambos.
Todo mundo tem o direito de ser feliz, né? No meu caso, tristeza, mais do que já estou tendo, não dá. Já é o suficiente tudo que estou passando. Por isso digo, se for pra me deixar mais triste, pela falta de paciência e pelo egocentrismo... tem milhões de namoradas saudáveis por ai.
Ontem eu tive uma crise, de madrugada, fiquei no chão e quem disse que meus braços e minhas pernas respondiam para eu levantar? Gritei de dor. Espero que você tenha gravado bem aquela cena, pois é isso mesmo que vai acontecer, sempre. E eu espero que, além da cena, você não esqueça de ter falado:

"Se você acha pouco o que eu fiz pra você, procura outra pessoa, eu tenho vida também."

Espero que eu crie vergonha na cara e não me esqueça disso também.




Achei que fosse meio difícil eu ficar triste mais do que eu já estava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário