segunda-feira, 28 de março de 2011

novidades? novidades.

Sábado levantei, fiz feijão, arroz, bife. Almocei com o namorado. Esperei a Gabe. Troquei de roupa no último minuto. Morri de calor. Me arrependi de não ter colocado um vestido. Encontramos a Carol no tubo da igreja. Fomos no Lucas, filho único. Encontramos o Lucas primo, a namorada dele e o japa. Conversamos. Tirei meu tênis e prendi meu cabelo. Tomei uns 3 copos d'água. O japa foi fazer necessidades. Ficou muito tempo no banheiro. Explicou que tinha entupido o vaso sanitário. Começamos a fazer o trabalho do Sergio Menezes. Cliente: Playstation. Conceito criativo: Nós vemos o que você vê. Procurar fotos. Jogos. Campanha legal. Medo do Menezes nos mandar a merda e estudar um pouco mais. Comemos pipoca. Tomamos coca. Tomei sorvete de chocolate. Calor. Conversamos mais um pouco. Nos estressamos. Cansamos. Começamos a fazer o ppt. Deixamos pra editar as fotos em casa. Fui pra casa das gurias. A Bruna estava lá com o namorado (namorado?). A Carol sentou no puff... dormiu. Entrei no msn. Gabe, precisamos fazer o CED. Ah, sim, mais um trabalho. Comecei a fazer o CED. Comi um pão com queijo e requeijão. Namorado foi me pegar. Cheguei em casa morta. Queria dormir. Tomei um banho rápido. Deitei na cama e... liguei o pc. Fiz o CED. Mandei no último minuto, 23:59. O botão de anexar o trabalho não respondia. Perdi a hora. Quase chorei. Gritei. Queria socar o pc. Mandei 2 e-mails para a professora. Me acalmei. Assistimos Marley e Eu. Dormimos. Acordei com o celular tocando. Era a Carol. Estavam saindo do mercado. Levantei. Vesti uma roupa. Coloquei um pouco de feijão no pote. Esqueci a coca-cola. Namorado me levou nas gurias. Foi trabalhar sem almoçar. Desci com a Carol. Compramos coca. Calor. Almoçamos. Frango de padaria, arroz, feijão e salada. Muito bom. Depois comemos bolo de chocolate quente com sorvete Galak. Assistimos "Muito gelo e dois dedos d'água". Como é um dos filmes preferidos da Bruna, tentei ver de novo, dessa vez inteiro. Ok, o filme é horrível mesmo. Nem dessa vez me convenceu. Assistimos "Clube da luta". Este eu gosto. Ficamos rindo dos pintos. Houve gritos de horror quando o último pinto apareceu. Rimos muito. Comemos muito. Tiramos fotos:


Caiu a maior chuva. Fiquei na casa delas até às 22h30. Namorado foi me buscar. Cheguei em casa. Tomei banho. Pus "Muita calma nessa hora" pra baixar. Sequei o cabelo. Tirei o esmalte. Assistimos o filme. Horrível. Chega de filmes brasileiros ruins, por hoje. Dei risada com Adnet. Queria que o filme acabasse logo. Acabou o filme. Assistimos dois episódios de "Todo mundo odeia o Chris", da segunda temporada. Não é tão engraçada quanto a primeira. Desligamos o pc. Ficamos juntos. Coisa de namorados. Foi bom. Uma das melhores. Pelo menos pra mim. Me sentia tão dele. Sintonia. Pegamos no sono. Acordei morrendo de frio. Levantei pegar o cobertor. Vesti uma camisa. Voltei a dormir. Mãos dadas. Dor de estômago. Um copo de coca-cola. Dormi. Acordei com o cheiro do cocô do Chino. Fedor. Voltei a dormir. O Chino não. Infernizou. Levou uns gritos. Tirei ele do quarto. Fechei a porta do quarto. Dormi. Acordei 1h depois. Chino infernizando. Levantei. Gritei. Coloquei ele na cama. Infernizou. Ouviu mais uns gritos. Levou uns tapas. Dormimos. Acordamos 13h. Namorado foi trabalhar. Nem sai da cama e já liguei o pc. Responder e-mails. Entrar no msn. Trabalho. Menezes. Peças. Outdoor. Ambient. Chega disso. Tudo pronto. Foo Fighters tocando no iTunes. 15h10. Vou almoçar. Tomar um banho. Ir para a faculdade. Mais um trabalho. Roteiro de tv. Propaganda. Sustagem Kids. Dois filhos de Francisco. Dor de cabeça. Dor de estômago. Fome. Tchau.


quarta-feira, 23 de março de 2011

quarta-feira, 16 de março de 2011

reclamação, parte 21849274892



Enfim, acho que andei perdendo a minha fé.
Não sinto vontade nenhuma de levantar da cama, tão pouco ir dormir para esperar um novo dia.
Já não aguento mais essa vida preta e branca que ando levando.
Não, não é reclamação exagerada ou algo ridículo ou coisa assim... Tá foda.
Todo mundo faz piada, fazem mesmo... "a andie é uma idosa, vai de bengala pra balada", mas eles só fazem piada, porque eu faço também. Tem que rir, né? Se não fode mais ainda.
Agora em abril, meu namorado sai de férias. Vai passar 8 dias fora, vai no show do Deftones, vai se divertir pra caralho. Minhas amigas com certeza vão continuar saindo pra caralho... Não que eu seja uma filha da puta invejosa... não é isso. O fato é que, e eu? De repouso pra caralho. Pra caralho, mesmo.
Acho que o dia que eu acordar sem dor, vou ficar tão feliz que vou me dar o direito de um presente. Um bem legal, bonito e colorido. Mereço. 
Sabe aquela vontade de gritar muito alto, pra ver se passa um pouco da agonia que fica guardada aqui dentro? Como eu tenho.
Sei que ando deixando as pessoas tristes. Ontem quando meu namorado sentou na minha frente, começou a chorar e disse que não tem a minha companhia... ooo colega... foi tipo: "vou ali cortar os pulsos e já volto... ok?". Me senti terrivelmente mal. Entendem o que eu quero dizer? "Oi, eu tenho 20 anos, a única coisa legal do meu dia é ir pra faculdade e a única hora que me sinto feliz é quando chego em casa, de volta da aula. O resto do dia sou completamente tomada pelas dores e assim, perco total a vontade de fazer qualquer coisa. Mas seria muito legal se você não sentasse na minha frente, chorando e reclamando da minha ausência e dizendo que não sabe mais o que fazer. Obrigada."
Pronto, entenderam o meu fundo de poço? Todo mundo tem o seu fundo de poço.
Eu queria muito levantar e dizer foda-se dor, hoje vai ser diferente. Mas ai, eu levanto e tchã! Uma dorzinha aqui e outra ali... aaaaaaaa.
Desculpa o palavreado, mas to puta mesmo.
FODA-SE.

sábado, 12 de março de 2011

desabafo.



Puta que o pariu, to numa bad maior impossível! São as costas, o quadril, o pescoço, o olho... Que mais, hein?
Quero sair de casa, caminhar, ver gente, dar risada. Queria tanto ter ido no slontcha ontem, com meus amigos... mas e ai, né... onde a Andressa estava? Aé, deitada, vendo tv e fazendo gelo. NÃO AGUENTO MAAAAAAAIS! 3 meses... 3 meses! Já são o suficiente, já chega... já deu. Quero voltar a trabalhar, quero correr, quero andar de bicicleta, quero poder andar pelo shopping, quero voltar ao normal.
Vou tomar um banho, enfiar o colírio na bolsa e ir fazer alguma coisa... né.
Queria ir em um parque de diversões e ficar horas andando na roda gigante... ah, eu queria.
Preciso de um copo de saúde e bem estar, obrigada.


quinta-feira, 10 de março de 2011

alô

Tô um pouco sumida aqui no blog, eu sei... culpa dessa vida de idosa que ando levando. É um pouco difícil pra mim ficar aqui no pc, já que estamos com a internet só no fio, ai preciso ficar sentada num banquinho muito ruim e minhas costas... aé, doem.
Pois é... lá vão 3 longos meses com dores nas costas. Acho que nunca imaginei ter dor por tanto tempo assim, credo. Hoje tá bem difícil, sinto dor nas costas, no quadril e no pescoço. 
Acho que abusei um pouco no final de semana. Minha mãe veio pra cá:


e segunda-feira fomos passear aqui pelos arredores de Ctba. Fomos pra Morretes, comer barreado. Nunca tinha comido... até que gostei mais ou menos. Mas o passeio foi muito bom. Adoro aquelas lojinhas cheias de coisas, naquelas casas antigas, sabe? Me perco. 


Comprei dois chaveiros de pedras preciosas, os dois com símbolos de sorte. Já tomaram banho de lua, de sol e sal hahahaha. Enfim, depois fomos até Paranaguá e depois Caiobá. Chegamos em Caiobá e a idosa aqui ficou sentada enquanto os outros iam caminhar pela praia. Claro que segurei comigo a mãe e o namorado... o negócio é que fiquei muito tempo dentro do carro, ai já viu :P
A mãe veio pra cá para ver uma casa que íamos comprar, mas não deu muito certo. Programa minha casa minha vida, da caixa econômica, faz tudo, menos ajudar quem não tem tanta grana assim pra comprar a sua primeira casa (sim, eu e o ricardo estamos comprando uma casa - que bonito). Ai nos resta ficar de aluguel ainda, até conseguir uma boa entrada. Ééé, lá vamos nós na procura de um apto, nessas ruas curtibanas, novamente. Saco! 



E eu, até que melhorei da minha infinita tristeza. Parei de chorar por ai e de ter pesadelos. Acho que já me conformei com as minhas costas. Quero voltar a trabalhar, mas por enquanto nem sei quando volto. Quando parece que melhoro, tudo volta a doer.
Mas e ai, que minha irmã estava de aniversário segunda-feira, dia 07. Liguei e ela atendeu assim: "Parabéénss manaaa!", e lá fui eu explicar que quem tinha que dar parabéns era eu pra ela. Sexta-feira foi a festinha. É tão ruim não poder estar presente nesses dias assim. Queria ver ela, toda bonita e feliz. Completando seu terceiro ano de vida. Meus irmãos estão crescendo tão rápido e eu aqui... perdendo muita coisa legal da vida deles. 
O Bernardo tá alucinado. Sinto até pena da minha mãe, às vezes. Da vontade de encher de tapas. Mas ai, ele é todo lindo. Totalmente os extremos ele é. Muito alucinado e capeta, e ao mesmo tempo, extremamente carinhoso. Um amado, um lindo. Eu digo, lindo, de lindo mesmo. Ele é lindo! Vai ter muitas namoradas. 


A Rafaella é uma amadinha linda também. Falava elado e eu achava o máximo. Agora ela já tá falando: "sou uma serrreia", e isso faz com que eu me sinta distante. Ela é tão parecida comigo, em tudo assim. Na risada, no jeito, na cara, na cor... tudo. 


Meus lindos, amo tanto!
E agora, quero sair muito desse apto que moramos. Quero uma casa nova, mesmo que não seja nossa. Quero tudo novo. Paredes novas, janelas novas, móveis novos. Nossos. Do nosso jeito. E não quero nem saber, pelo menos uma parede vai estar pintada e furada. Chega de paredes brancas sem nenhum quadro. Quero mudar! To numa vontade de lugar novo. Queria viajar, morar um tempo fora do país, em uma cidade diferente... Uma rua diferente...



Mas por enquanto fico aqui, nesse apto de dois quartos, com um Beagle enorme, que destrói a casa e com meu namorado que tem cara de sono 24h por dia.



Cheers.

Férias


ótimo, engraçado, divertido, fácil de ler, aconselhadíssimo.

quarta-feira, 9 de março de 2011

two drops in the ocean



Então, eu acho que meu namoro tá muito ótimo agora. 
Parei com as dúvidas, com os apertos, com as rezas e com a falta de fé. Tudo mudou. Rápido o suficiente pra eu ficar meio com o pé atrás (nunca satisfeita?). Tá tudo muito bom. 
Claro que, se conseguíssemos comprar a casa que escolhemos estaria tudo mais legal, mas as coisas melhoraram muito. 
Estou mais feliz e mais calma agora. 
Tudo muda, menos o amor. Esse sempre permanece igual.
"Plus ça change, plus ça reste la même chose"
Amém.

sábado, 5 de março de 2011

slide away...


Tentei fugir para longe
Mas não sai daqui
Estradas não faltavam
Faltava o combustível

quarta-feira, 2 de março de 2011

PLOP



Ai, meu Deus, me da uma luz! Uma visão, um sonho... qualquer coisa!
Na real, acho que ja tenho a devida resposta, ai eu peço: meu Deeuuusss, me de coragem!
Oi, não estou me reconhecendo...
Até quando, hein?