sexta-feira, 19 de agosto de 2011

fim.

17/08 

Moro em uma casinha lindinha, com elefantes coloridos pendurados no teto, barulhos de passarinhos cantando durante o dia todo e ainda acordo todas as manhãs ao lado da pessoa que eu amo. Curso algo que eu adoro, sei bem onde quero chegar e levo a vida mais tranquila.

Estou feliz assim e aceito continuar deste jeito.



(...)

 Ele não era um menino comum, isso eu soube desde que o vi. Foi quando eu senti, mais uma vez, que amar não tem remédio.

Só espero estar sempre tomando as decisões corretas, pois se for meu, volta, se não for pra ser, Deus sabe o que faz.

E hoje eu queria alguém que me dissesse que eu não precisava me preocupar, um ombro, uma mão. Desculpe tanta sede, tanta insatisfação. Amanhã, amanhã recomeço. Te espero, te gosto, te beijo.







Ele disse: - Eu não vou me esquecer de você.
Ela disse: - Nem eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário